Casamento

Saber expressar uma opinião

Num ambiente em que as diferenças são tratadas aos berros, os projetos de construir uma convivência saudável, dificilmente se instalarão.

Continuar a ler

O desejo por revanches

O desejo por revanches não pode encontrar espaços dentro de um relacionamento. Infelizmente, há pessoas que não aceitam as nossas desculpas. Preferem romper com os laços afetivos em vez de crescer e amadurecer por meio dos exercícios apresentados pela vida. Insistem em manter a irredutibilidade e a prepotência, que pensam possuir, em vez de dar o passo que romperá com as cadeias que as prendem.
Talvez querendo cumprir a lei do “olho por olho, dente por dente”, esperam por um momento de revanche.

Continuar a ler

O amor manifestado é o amor provocado

Se temos a intenção de manter nosso relacionamento vivo, é importante demonstrar o quanto esse envolvimento nos agrada. E muitas vezes, por causa da afinidade existente entre os casais, depois de algum tempo de convivência, eles podem acreditar que o seu cônjuge adquiriu a habilidade de ler a mente.
Assim, a pessoa pode imaginar que não é mais necessário dizer ou fazer coisas para o outro, porque ele/ela já sabe que é amado(a). Continuar a ler

Os perigos da rotina

Ao deparar com a rarefação dos carinhos e das delicadezas, anteriormente presentes na vida dos casais, pode-se achar que o relacionamento está fadado à mesma rotina de outros – muitos dos quais não podem nos servir de modelo.
Os perigos da rotina e a preocupação com pequenas tarefas que podem matar os carinhos que alimentam um relacionamento.
No entanto, não podemos permitir que os problemas e as insatisfações manifestadas roubem de nós a pessoa amada. Continuar a ler